Blog Sacada: dicas de looks e tendências em moda feminina

Coloração pessoal: domine o assunto com a Sacada!

Se você gosta de explorar diferentes combinações e possibilidades na moda, com certeza já se decepcionou ao vestir um look que parecia tudo de bom e acabou deixando a desejar. Também é comum termos aquela peça do coração, que ressalta nossa beleza de um jeito que não sabemos explicar. Saiba que a coloração pessoal está diretamente ligada à essas situações!

Essa coloração indica aqueles tons que destacam nossa pele e também aqueles que acabam não caindo muito bem, inclusive quando estamos em uma transição de estilo. Outras funções como suavizar traços e dar destaque ao rosto de forma inteligente também são algumas utilidades da nossa cartela de cores pessoais. Quer entender o assunto em detalhes? Então continue com a leitura e confira tudo que preparamos para você!

O que é a coloração pessoal?

A coloração pessoal é, na verdade, um teste dentro de um processo maior: a colorimetria. Tal ciência busca avaliar alguns padrões na cor de um indivíduo, a fim de encontrar aquela que melhor se adapta ao seu tom de pele. Simplificando ainda mais, podemos dizer que esse procedimento procura encontrar a cartela de cores que mais combina com sua pele.

Para realizar uma cartela de cores pessoais de forma eficiente é preciso se atentar a alguns detalhes. Até mesmo a iluminação do ambiente pode causar diferença no resultado, sabia? Temos um post exclusivo para tratar desse assunto que vale a pena conferir!

Como surgiu a coloração pessoal?

O estudo das cores e seus significados já existe a mais tempo do que podemos imaginar. Mas foi somente em 1920 – quando a estilista Suzanne Caygill criou um método para analisar diferentes tons – que o uso das cores na moda ganhou uma nova personalidade.

Na sequência, a consultora de imagem Carole Jackson simplificou o método de Suzanne em 4 principais grupos de cores: inverno, verão, outono e primavera. As famílias baseadas na estação do ano logo seriam expandidas por Mary Spillane, outra consultora de imagem. Eis o resultado:

Nos últimos anos, os testes de coloração pessoal se popularizaram rapidamente. As redes sociais também ajudaram a espalhar essa temática, que foi rapidamente descoberta pelas fashionistas e alocada no dia a dia de quem gosta de se vestir bem. Mas afinal, o que a colorimetria tem haver com seu look? Confira a resposta na sequência!

Como a coloração pessoal impacta no look?

Você já teve a impressão de que um vestido te deixou mais pálida, ou o inverso? Esse é o poder dos tons e subtons da sua paleta de cores pessoal. Veja a imagem abaixo para ter uma compreensão melhor do efeito claro e escuro que a tonalidade pode causar:

Os dois círculos amarelo e verde são exatamente os mesmo em todas as imagens, o que muda é somente a cor externa. E o poder da coloração pessoal não se reduz apenas à questão da iluminação. Com essa informação em mãos você ainda pode realizar outras façanhas, como disfarçar expressões, suavizar a pele e até dar aquela valorizada no visual.

Lembre-se de que o contrário também pode acontecer. Algumas cores da paleta acabam nos deixando mais pálidas do que realmente somos no momento. Certas tonalidades também podem deixar traços e linhas de expressão em evidência. Entenda qual é sua coloração pessoal e como utilizá-la para obter ótimos resultados nas composições, está bem?

Como descobrir minha coloração pessoal?

Toda mudança de cor é baseada em intensidade, profundidade e temperatura. Utilizando essas 3 métricas podemos navegar por todo um espectro de cores e descobrir aquela que melhor se encaixa em nosso estilo pessoal. Para isso, podemos observar tanto a pele quanto outros elementos corporais, como cabelo e olhos.

Você pode realizar o teste de análise de coloração na sua própria casa usando um método simples e prático com base na comparação. Procure um consultor de imagem e estilo se quiser um teste minucioso e detalhado. Ele vai basicamente comparar seu tom de pele com uma série de tecidos em diferentes tonalidades para saber qual se encaixa melhor em sua coloração pessoal.

Quais são as principais cartelas de cores?

Agora que você já sabe qual a importância da cartela de cores pessoal, chegou a hora de entender cada uma em detalhes. Essas informações também vão te ajudar a entender seu próprio estilo, além de facilitar a combinação de peças para qualquer ocasião. Vamos lá?

Verão puro

A cartela de cores verão puro é aquela de pessoas com pele sensível e com fundo rosado, normalmente bem clara. Uma característica comum nesse tipo de pele é a facilidade para se queimar com a exposição contínua ao sol. O contraste dessa paleta é mais baixo e suave. Seus tons frios puxam para o lado do azul.

Verão suave

Assim como a cartela anterior, o verão suave também é comum em peles mais claras. A baixa intensidade, no entanto, cria uma contraposição um pouco maior entre as cores. Observe a tabela abaixo para ter uma ideia melhor do efeito. Você vai perceber que mesmo sendo da mesma família, a intensidade dessa paleta definitivamente não é a mesma.

Verão claro

Para fechar o grupo do verão, temos essa cartela que apresenta tons extremamente claros. As cores dispostas na cartela verão claro são extremamente vibrantes e devem ser usadas com parcimônia até mesmo pelas pessoas que possuem ela na coloração pessoal. Outras propriedades dessa tabela – como o contraste – também acompanham o resto da família.

Inverno Puro

Sua pele brilha bastante quando entra em contato com a luz do sol? Então a probabilidade de que essa seja sua cartela é bem grande. Também podemos observar um contraste elevado nas pessoas que fazem parte desse grupo. O nome inverno puro não é por acaso, já que a temperatura mais fria é muito presente nessa paleta.

Inverno intenso

Com um sobtom amarelado e contraste médio/alto, as pessoas dessa cartela podem usar as cores claras com muito mais facilidade se comparado com os da opção anterior. Vale destacar também uma contraposição que surge em pessoas com mais melanina.

Inverno profundo

Os donos dessa cartela de cores possuem características bem próximas das já citadas nas famílias anteriores. Um olhar e cabelo mais escuro, no entanto, pode ser percebido nessas pessoas. O aspecto brilhante também entra nessa categoria e não é preciso dar tanto foco na intensidade.

Primavera pura

Alta saturação e intensidade são características dessa paleta de cores. A temperatura alta se alinha com o subtom de pele e também combinam com o cabelo, que nessas pessoas puxa bastante para o dourado. Perceba que as cores preto e branco não estão presentes na cartela, por deixarem a composição muito pesada.

Primavera clara

O contraste baixo e subtom quente faz dessa paleta uma opção cheia de suavidade e calor. Sem dúvida a coloração de primavera com cores mais quentes. Mesmo assim, apresenta uma intensidade média que torna as composições ainda mais interessantes, já que elas podem ser feitas com um equilíbrio especial.

Primavera intensa

O nome dessa paleta definitivamente não é coincidência. Com alto contraste e intensidade ainda mais alta, essa coloração ainda entrega uma temperatura quente. Podemos citar ainda características como médio alto em nível e um subtom dourado interessantíssimo.

Outono puro

Quem se encaixa nessa categoria normalmente possui a cor do olho e do cabelo ainda mais escuro que o tom de pele. Outra característica comum é o contraste alto, que faz total sentido com a propriedade citada anteriormente. Para finalizar as considerações sobre o outono puro, podemos dizer que ele não é nem tão escuro e nem tão claro!

Outono suave

Se você possui algumas sardas no rosto, provavelmente esse é o seu grupo! O nível de contraste dessas pessoas também não é muito alto. O subtom predominante é o amarelo. Ainda podemos considerar os tons integrantes desse grupo mais puxados para o quente e intenso, com profundidade não tão bem definida como na paleta pura.

Outono profundo

Para identificar alguém com coloração outono profundo pode-se observar elementos como cabelo escuro e pele um tanto opaca. Aqui, a intensidade fica por último e possibilita uma conversa interessante entre os diferentes tons da composição. Como características principais podemos citar: profundidade escura e muito calor em toda a família!

Gostou do conteúdo? Agora você já entende como o uso das cores no visual vai muito além do que se pode imaginar. Continue fazendo suas combinações com base na coloração pessoal para obter resultados cada vez mais estilosos e cheios de personalidade!

É possível incrementar a cor do momento em seu visual de maneira estratégica, como o Pantone 2022, e aproveitar o mood mesmo que ele não faça parte do seu padrão de cores principal. Acesse nosso post sobre aqui mesmo no blog da Sacada e descubra como realizar essa façanha. Te vejo lé, hein!

Sair da versão mobile