A espiral de Robert Smithson

por Milena Fortes em 18 de agosto de 2017

Uma das icônicas obras de Land Art foi criada nos anos 1970 e resistiu à ação do tempo, podendo ser contemplada ainda nos dias de hoje.

A emblemática foto de uma escultura em espiral nas areias de uma praia paradisíaca é um dos principais registros de Land Art. Pelas mãos de Robert Smithson, o trabalho foi uma tentativa do artista, cansado do comodismo das exposições em galerias, de se reconectar com a natureza. Em 1970, o pintor Smithson elegeu territórios remotos como suporte para as suas novas criações, que ganharam escala de paisagem.

A Spiral Jetty deu início a uma série de obras, como Spiral Hill e Broken Circle, sempre com referência a culturas pré-históricas, questionando a divisão entre produção cultural e natureza. Sempre efêmeras, as esculturas de earth art costumam ser destruídas por ação do tempo e dos agentes naturais. Com a Spiral Jetty não foi diferente. Ela foi submergida pelo Great Lake (Utah, EUA), mas reemergiu e está preservada até hoje.

Trabalhos como o de Smithson serviram de inspiração para a nossa coleção de verão e merecem destaque aqui no blog. Acompanhe e conheça o legado de outros artistas, responsáveis por transformar a Land Art em um importante movimento da contemporaneidade.

Postagens mais recente